quarta-feira, 11 de Abril de 2012

TURQUEL vs SPORTING AOS OLHOS DE ANDRÉ LUÍS

Disputa-se hoje os 1/32 avos de final da Taça de Portugal, e um dos jogos grandes desta ronda coloca frente-a-frente o 1º e 2º classificado da II Divisão Sul. Em Turquel a equipa da Aldeia Portuguesa do Hóquei em Patins recebe o Sporting CP, num jogo que se espera de grande intensidade e que será um aperitivo para o jogo do campeonato que possivelmente decidirá quem serão vencedor da zona Sul. Mas sendo este um jogo de Taça, o Cartão Azul foi ao encontro de André Luís, capitão do HC Turquel para saber como está a ser encarado o jogo desta noite.
CA – Bom dia André, obrigado mais uma vez pela tua disponibilidade. Como está a ser encarado o jogo da próxima quarta-feira?
AL – Bom dia. Está a ser encarado com toda a seriedade, como todos os outros que temos disputado até agora, mas reconhecendo que são partidas que se preparam com outro cuidado, até pelo conhecimento mais vasto que se tem do adversário. Isto vale para nós como para o Sporting.
CA – Sendo uma eliminatória da Taça de Portugal, será que os técnicos poderão tirar ilações do mesmo para o jogo do campeonato que em princípio irá decidir que vence a zona sul da II Divisão?
AL – São jogos distintos, a contar para competições distintas, mas com uma carga emocional idêntica. Não nego que se possam tirar algumas ilações, mas mais em termos do ambiente que se viverá no pavilhão e ainda da postura das duas equipas em relação aos pontos fortes uma da outra.
 

CA – O HC Turquel a jogar perante o seu público, num pavilhão que deve estar lotado, parte como favorito na eliminatória, ou não será factor de relevo, até pelo facto do Sporting ter sempre muitos adeptos a acompanhar a equipa e a zona de Leiria ser uma zona de Sportinguistas?
AL – É um jogo a eliminar, que coloca frente a frente os dois primeiros classificados da Zona Sul da 2ª divisão, pelo que me parece que não existe um favorito. Para utilizar um chavão do Futebol, "é um jogo de tripla", sendo que o empate não será possível. Agora a realidade deve passar por um pavilhão muito bem composto e conhecendo a zona como conheço, deverão vir muitas pessoas curiosas, que até não vêm ao hóquei com regularidade, mas que vêm atrás do nome Sporting. Ainda assim o apoio será maior para o nosso lado e temos de nos superar para ultrapassarmos mais um obstáculo, sabendo de antemão que, em casa esta época, não conhecemos outro resultado que não a vitória.
CA – Para o campeonato na 1ª volta os lances de bola parada foram decisivos para o desfecho final, acreditam que neste jogo esse factor pode desequilibrar a partida?
AL – Como em todos os jogos, os lances de bola parada são sempre um factor de desequilíbrio. O Sporting costuma beneficiar de muitos lances dessa natureza a cada partida que realiza, até pelas características rápidas do seu jogo, e tem no Gonçalo Alves um excelente executante. No jogo do campeonato a verdade é que nós fomos muito inferiores a eles nesse capítulo e faltou-nos eficácia, mas de lá para cá melhorámos muito essas situações e queremos diminuir a diferença que nos separa do Sporting nesse momento de decisão.
 

CA – Para terminar, fica o espaço aberto para deixarem alguma mensagem aos adeptos dos vossos clubes e a todos os visitantes do Cartão Azul.
AL – Aos adeptos do HCT peço que se desloquem em massa ao pavilhão nesta quarta-feira e que mostrem, ao país hoquístico, a força dos "Brutos dos Queixos", apoiando incondicionalmente do primeiro ao último segundo de jogo. Prometemos empenho total e muita qualidade. Aos visitantes do Cartão Azul faço o convite para que, se tiverem possibilidade, venham até Turquel e desfrutem de um espectáculo de emoção pura, velocidade e hóquei em patins em toda a sua plenitude. Obrigado Francisco por esta nova oportunidade de me expressar e um grande abraço para todos os visitantes do Cartão Azul.

Fotos: HC Turquel

Sem comentários: